Copa Suzuki Jimny

0
1004

Longe dos jogos amistosos que tomaram conta, neste sábado, de vários estados brasileiros, cerca de 400 velejadores se concentraram em Ilhabela para participar do 14º Circuito de Vela de Ilhabela – Copa Suzuki Jimny e contabilizar mais pontos para a disputa que só termina em dezembro. Essa é a última fase da segunda etapa da competição náutica. “Esse circuito é importante para vermos como o barco está medindo e o entrosamento dos tripulantes para a Semana Internacional de Vela que acontecerá em julho, por isso nosso foco está na vela, depois vemos o que aconteceu em outros esportes”, comenta Marcelo Massa, comandante do veleiro C A Technologies. A estratégia deu certo, já que o veleiro que vinha empatado com todos os outros da classe com seis pontos, abriu mais quatro de vantagem e agora tem apenas os tripulantes do Caballo Loco com a mesma pontuação. No critério de desempate é o último a vencer, assim, Marcelo leva a liderança. “Amanhã tem mais e vamos buscar o primeiro lugar, mas hoje foi um bom dia, apesar dos ventos fracos”, avalia Mauro Dottori.

Os ventos sopraram timidamente com média de 6 nós, cerca de 11km/h, mas os competidores fizeram o tempo render para mudar a ordem na tabela de classificação, ou ao menos, reduzir a diferença para o líder. Foi o que aconteceu na classe HPE entre o líder Ginga e o vice Take Ashauer que apesar de manterem a mesma posição, agora tem apenas um ponto de diferença. Separados por um ponto também estão os veleiros Kanibal, de Martin Bonato e Asbar II de Sergio Klepacz, da classe RGS e ainda, Chroma de Luis Gustavo de Crescenzo e Orson de Carlos Eduardo Souza e Silva, da ORC. Entre os competidores da ORC Cruiser, Jambock de Marco Aleixo fez um terceiro lugar, mas ainda é o líder. O veleiro BL3 cedeu a vice-liderança para Cláudio Melaragno e os velejadores do Boccalupo, mas apenas no desempate, porque ambos contabilizam oito pontos.

A segunda etapa do Circuito de Vela de Ilhabela termina hoje, domingo, é uma realização do Yacht Club de Ilhabela, patrocínio master da Suzuki Veículos e também Ser Glass e F7. Apoio da Pousada BL3 Armação dos Ventos, Radio Antena 1 FM, North Sails, Revista Mariner, SailStation, Mar & Vela, Prefeitura de Ilhabela.

Veja a classificação até agora:
HPE
1 – Ginga (Breno Chvaicer) (Reg 1 + Reg 2 + Reg 3) (2+2+1+4+8) = 17
2 – Take Ashauer (Marcos Ashauer) (3+1+4+6+2) = 16
3 – Bixiga (Pino Di Segni)(1+7+7+2+1) = 18
4 – Fit To Fly (Eduardo Mangabeira) (6+5+6+3+3) = 23
5 – Suzuki Bond Girl (Rique Wanderley) (4+14 DNF +2+8+5) = 33
6 – F7/Ser Glass (Marcelo Belloti) (10+4+8+1+10) = 33
7 – Repeteco (Fernando Haaland) (11+8+3+5+7) = 34
8 – Aventura (Jose Otavio M. Vita) (9+6+12+10+4) = 29
9 – Conquest (Marco Hidalgo) (12+3+5+11+11) = 42
10 – Bronco (Caio Prado) (5+12+11+12+6) = 46
11 – Artemis (Mark Essle) (8+10+9+7+14) = 48
12 – Takra (Luiz Eduardo D’Almeida) (7+9+10+9+9) = 44
13 – Xereta (Luiz Rosenfeld) (13+11+13+13+12) = 62

RGS
1 – Kanibal (Martin Bonato) (1+2+3) = 6
2 – Asbar II (Sergio Klepacz) (2+3+2) = 7
3 – BL3 Urca (Pedro Rodrigues) (3+1+5) = 9
4 – Atlantico (Enio Ferreira) (5+5+6)= 16
5 – Xiliky (Fabio Cantanhede) (6+4+7) = 17
6 – Suduca (Marcelo Claro) (4+ DNC + DNC) – 19
7 – Jazz (John Jansen) (DNC + DNC + 4) – 22
6 – Anequim (Paulo F. Moura) (4+DNF+ DNC) = 22

RGS Cruiser
1 – Jambock (Marco Aleixo) (1+1+3) = 5
2 – Boccalupo (Claudio Melaragno) (4+3+1) = 8
2 – BL3 Wind Nautica (Clauberto Andrade) (2+2+4) = 8
4 – Cocoon (Luiz Marcelo Caggiano) (3+4+2) = 9

IRC
1 – Rudá (Mario Martinez) (1+1+1) = 3
2 – Orson (Carlos E. S. Silva) (2+2+2) = 6
3 – Mussulo III (Jose Guilherme M. P. Caldas) (3+3+3) = 9

C30
1 – C A Technologies (Marcelo Massa) (5+1+3+1) = 10
2 – Caballo Loco (Mauro Dottori) (2+4+2+2) = 10
3 – Caiçara Porsche (Marcos de Oliveira Cesar) (4+2+1+5) = 12
4 – Barracuda (Humberto Diniz) (3+3+4+3) = 13
5 – Realizado (José Luiz Apud) (1+5+5+4) = 15

ORC
1 – Chroma (Luis Gustavo de Crescenzo) (2+1+1) = 4
2 – Orson (Carlos Eduardo Souza e Silva) (1+2+2) = 5