Conheça o conceito de iate futurista Seataci

0
8415

Projetado pelo argentino Martin Rico, que estudou design na Universidade de Buenos Aires e criou os projetos do jato pessoal Mercuri e do Urban Sandofi, Seataci Concept surgiu quando o seu designer visitou o St. Regis Resort, em Bora Bora. “Nós mergulhamos em um dos canais, e comecei a imaginar um novo tipo de navio de cruzeiro capaz de navegar em águas rasas com sistema de propulsão ecológica. Primeiro, pensei em um tipo de iate comercial, mas por que não começar com um iate experimental/científico, onde irá reunir cientistas e seus benfeitores?”, disse Rico.

O modelo foi projetado para utilizar um sistema de propulsão biomimético que lembra o movimento da cauda de uma baleia. O conceito prevê uma embarcação superluxuosa no valor de cerca de US$ 100 milhões. Os motores ficariam nas bases submersas e teriam “barbatanas mecânicas” para imitar o movimento desses animais marinhos a fim de navegar oferecendo aos passageiros uma excelente visão direta dos recifes, de corais e da vida marinha.

Acredita-se que esse esquema pode ser, na verdade, mais econômico do que ter motores com hélices tradicionais. Fora isso, o barco causaria menos perturbação em ecossistemas marinhos sensíveis, como recifes corais e outras regiões com muita vida. Em essência, as barbatanas mecânicas não poderiam machucar nenhum peixe ou perturbar a água a ponto de espantar todos os bichos do local.

O Seataci poderá mergulhar através de um sistema de água que irá reduzir uma parte do seu casco. Dois tanques laterais servem para estabilizar o navio. Eles serão conectados a um sistema hidráulico que também servirá como suspensão dinâmica. A tripulação e os passageiros poderão chegar a estas plataformas a qualquer momento durante o cruzeiro e poderão usá-los como galerias para obter uma vista diferente da embarcação.

A parte submersa do iate teria salas com paredes de vidro para que os tripulantes apreciassem a vida marinha a partir de um ângulo diferente. A capacidade de passageiros desse modelo seria de 50 pessoas, mas o criador afirmou que é possível fazer versões maiores ou menores sem grandes problemas.