Confira algumas dicas de limpeza e manutenção para manter a boa conservação de seu barco

0
4135
Foto: Divulgação

Adquirir um barco requer investimento e, para que a compra aconteça de forma consciente e sem risco de arrependimentos futuros, vale atentar para algumas questões. O empresário Rafael Chiara, sócio do Cabanga Iate Clube, explica que independente da finalidade, ter uma reserva para conservação é muito importante. Afinal, uma boa manutenção pode significar maior durabilidade do barco e mais segurança a bordo.

Segundo Rafael, é extremamente importante seguir a orientação do fabricante do barco, do motor e dos demais componentes. “Todas as especificações devem ser rigorosamente atendidas porque o ambiente marítimo é muito hostil e faz com que a embarcação sofra com a interferência do sal, dos ventos e maresia. Qualquer descuido pode levar a sérios problemas. Por isso, é importante que o plano de manutenção seja seguido de forma preventiva, conforme a instrução do fabricante”, ressalta.

No geral, a dica é monitorar sempre os motores e as velas, utilizar combustível de qualidade e manter em dia a troca de óleo e filtros. “Antes do uso também é preciso verificar os níveis de óleo e líquido do radiador, assim como observar a eficiência da refrigeração do motor e o ajuste de correias e posição dos rotores”, explica Rafael. Falando em motor, o ideal é não deixar gasolina neste espaço por mais de 30 dias, liga-lo, pelo menos, a cada 15 dias e fazer revisão preventiva a cada seis meses.

Além dessas dicas, é preciso atentar para o produto a ser utilizado durante a manutenção e limpeza. Rafael Chiara explica que existem materiais específicos destinados para este fim. “Para manutenção, é importante utilizar tintas anti-incrustante, que protegem e previnem a acumulação de microrganismos presentes na água. É necessário também usar lubrificantes nas ferragens, manilhas e moitões”.

Para a limpeza estética, o sabão em pó, por exemplo, não é indicado para a lavagem já que o produto pode causar manchas irreversíveis e danificar o barco. Após a lavagem, deve-se aplicar um finalizador que, além de dar brilho rápido no costado da embarcação, proporciona acabamento e proteção. “É importante dar preferência às ceras náuticas ao invés das automotivas, pois estas têm fácil remoção em contato com a água e deixará o costado sem proteção”, esclarece. Para finalizar, Rafael indica o uso de capas de proteção com tecido especial que bloqueia os raios UV, pois elas evitam a retenção de umidade no interior da embarcação e protegem contra a incidência solar. “O excesso de sol pode acelerar o processo de degradação das partes plásticas, fibra, área externa e algumas partes estruturais”, afirma.