Terceira etapa da Copa Suzuki chega ao fim em Ilhabela

0
1863

A terceira etapa da Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela, terminou neste domingo, com a realização de mais uma regata para as classes RGS e Bico de Proa e duas para a C30 e HPE25. Com isso a etapa, disputada em dois finais de semana, somou, nada menos, do que nove regatas para os HPE e C30 e seis para a RGS e Bico de Proa.

Na C30, a classe mais equilibrada da competição, um veleiro se destacou, o Caiçara, de Marcos de Oliveira Cesar, que venceu sete das nove regatas disputadas. Acumulando um total de 12 pontos e descartando as duas piores colocações, a equipe chegou ao final da etapa com 9 pontos, na primeira colocação geral.

Para se ter uma noção da regularidade dos campeões da etapa, o segundo colocado, veleiro Kaikias, de Felipe Echenique, somou 20 pontos. O +Realizado, de José Luis Apud, terminou na terceira colocação geral, somando 24 pontos, já considerando os descartes.

Na HPE25, não foi surpresa o absoluto favoritismo do Ginga, de Breno Chvaicer, que venceu oito das nove regatas da etapa. Ao acumular apenas 8 pontos (já descartados os dois piores resultados), garantiu a primeira colocação. Com o Ginga dominando, a briga na HPE foi pela segunda colocação, conquistada pela equipe do veleiro Repeteco, de Fernando Haaland, que aliás, foi o único a vencer o Ginga em uma das regatas.

O Repeteco somou 15 pontos (já considerando os descartes) e garantiu a segunda colocação com a regularidade de sete segundo-lugares, uma vitória e um quarto, nas 9 regatas da etapa. Em terceiro, o Bond Girl, de Rique Wanderlei, que somou 24 pontos.

Na RGS outro destaque. O veleiro Montecristo, de Julio Cechetto teve impressionante regularidade e perdeu apenas uma das seis regatas disputadas. Garantiu o primeiro lugar ao somar 8 pontos, descartar sua única derrota, um terceiro lugar e finalizar a etapa com 5 pontos.

Com 10 pontos, já considerado o descarte, o Inaê/Transbrasa, de Bayard F.Umbuzeiro Fiho, foi o segundo colocado na etapa. Aliás, vale ressaltar que foi o Inaê o responsável pela única derrota do Montecristo.

O Jazz, de John Julio Jansen, terminou a etapa em terceiro, somando 17 pontos, considerando o descarte de sua pior colocação.

Por fim, na Classe Bico de Proa o H2Orça levou a primeira colocação da etapa.

Esta terceira etapa da Copa Suzuki, assim como as demais, foi realizada em dois finais de semana e foi particularmente marcada pelos ventos firmes e constantes, pela confraternização em terra e, sem dúvida, pelo surgimento dos “barcos a serem batidos”, na próxima e última etapa.

A Copa Suzuki prossegue nos dias 25 e 26 de novembro e 2 e 3 de dezembro. A etapa começará com a tradicional regata Volta à Ilhabela, Sir Peter Blake e vai consolidar o sucesso deste que é o mais tradicional campeonato de vela oceânica aqui do Litoral Norte paulista.

Foto: Aline Bassi

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingwww.nautica.com.br