Competição de Snipe

0
1552

Teve início nesta terça-feira, 21, o Campeonato do Hemisfério Ocidental de Snipe, em Cabo Frio. O evento, que acontece até o próximo sábado, 25, é disputado de dois em dois anos, no intervalo do também bienal campeonato mundial da classe. E na edição de 2016, com organização do Iate Clube do Rio de Janeiro, em sua sub-sede de Cabo Frio, além dos sempre favoritos brasileiros estarão na raia da praia do Forte duplas japonesas, americanas, peruanas, argentinas, equatorianas e porto-riquenhas.

De terça-feira a sábado, sempre com início ao meio-dia, serão disputadas até duas regatas por dia, totalizando um máximo de dez provas. A partir da quinta regata entra o primeiro descarte do pior resultado e a partir da nona entra um segundo descarte, permitindo que cada dupla conte apenas suas oito melhores colocações na súmula final.

O belo troféu de prata que está em exposição no iate clube está em disputa contínua desde 1950, quando em Havana foi realizada a primeira edição do torneio. Desde então a taça já viajou o mundo e foi disputada em lugares tão distantes quanto o Japão e o Canadá, passando por países como os EUA, Paraguai, Colômbia, Argentina, Bahamas e Uruguai, entre outros.

Cabo Frio sedia a competição pela segunda vez. A primeira foi em 2004, quando o gaúcho Xandi Paradeda, campeão mundial e medalhista de ouro pan-americano, foi campeão ao lado do irmão. E o local já se tornou uma referência para a classe. “É a segunda vez que a sub-sede do iate e a cidade recebem o Campeonato do Hemisfério Ocidental e sua beleza e bons ventos já têm fama internacional”, comenta Ricardo “Kadu” Baggio, Diretor de Vela do ICRJ.

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

 

Teste Ventura V195 Crossover – 19/03/2020