Cientistas desenvolvem micróbio transgênico que come plástico jogado no mar

0
570

Cientistas descobriram que micróbios marinhos microscópicos estão corroendo o plástico, fazendo com que o lixo se decomponha lentamente. Para conduzir o estudo, os pesquisadores coletaram plástico desgastado de duas praias diferentes em Chania, na Grécia. As peças eram de polietileno, o plástico mais popular e o encontrado em produtos como sacolas de compras e frascos de xampu, ou poliestireno, o plástico rígido encontrado em embalagens de alimentos e eletrônicos. O trabalho reuniu sete cientistas da Grécia, da Suíça, da China, da Itália e dos Emirados Árabes.

Os restos de plástico já tinham sido expostos ao sol e passado por mudanças químicas que fizeram com que se tornassem quebradiços. Tudo isso precisa acontecer antes que os micróbios comecem a “mastigar”.

LEIA TAMBÉM
>>Solara é uma das empresas confirmadas para o próximo São Paulo Boat Show
>>São Paulo Boat Show contará com embarcações da Armatti Yachts
>>São Paulo Boat Show 2019 é lançado na capital. Veja fotos

A equipe usou duas amostras micróbios: parte deles eram naturais, que já são encontrados nos oceanos; a outra parte eram projetados em laboratório, foram aprimorados com partes de micróbios comedores de carbono. Esse segundo tipo pode sobreviver se alimentando apenas do carbono presente nos pedaços de plástico. Os cientistas então analisaram as mudanças nos materiais ao longo de um período de 5 meses.

Ambos os tipos de plástico perderam uma quantidade significativa de peso depois de serem expostos tanto aos micróbios naturais quanto aos projetados. Os micróbios fizeram com que o peso do polietileno diminuísse em 7% e o peso do poliestireno diminuísse em 11%.

Essas descobertas podem oferecer uma nova estratégia para ajudar a combater a poluição dos oceanos: implantar micróbios marinhos para devorar o lixo. No entanto, os pesquisadores ainda precisam medir a eficácia desses micróbios em escala global.