Capitão de Corveta brasileiro é eleito instrutor do ano nos Estados Unidos

0
730

Representando como poucos a Marinha do Brasil lá fora, o Capitão de Corveta Adelton Ferreira Dias foi eleito, em 12 de maio, Instrutor do Ano do TRADOC (U.S. Army Training and Doutrine Command), o Comando de Treinamento e Doutrina do Exército dos EUA.

O reconhecimento veio após ele ser premiado, em janeiro, também nos EUA, como Instrutor do Ano de 2019 pelo Instituto do Hemisfério Ocidental para Cooperação em Segurança – Western Hemisphere Institute for Security Cooperation (WHINSEC). Os candidatos ao prêmio eram instrutores de 18 países, sendo que os norte-americanos representavam 80% do total.

“A sensação é de missão cumprida por bem representar o Corpo de Fuzileiros Navais, a Marinha e o Brasil”, disse o brasileiro ao receber a notícia da premiação, cuja cerimônia de entrega deve ocorrer em agosto, na Virgínia.

A trajetória de Adelton como instrutor nos Estados Unidos teve início em 2018, quando foi designado chefe da Divisão de Táticas do WHINSEC, na Geórgia. Ao longo de dois anos de comissão, ele esteve à frente de quatro cursos, dando aulas para alunos de 26 países. Seu trabalho foi muito elogiado. Alguns dos requisitos para ser instrutor, atendidos pelo brasileiro, incluem a realização de cursos obrigatórios, possuir 80 horas como instrutor assistente e passar por avaliações internas e externa.

O prêmio “Instrutor do Ano” do U.S. Army TRADOC começa por uma avaliação interna a cargo de cada umas das 32 unidades de ensino, incluindo o WHINSEC, onde, inicialmente, são reconhecidos os melhores de cada trimestre. Os quatro instrutores do trimestre eleitos no ano são avaliados pelo grupo de comando do instituto e, dentre eles, um é escolhido para representar o instituto na competição do TRADOC dentre todas as unidades de ensino do Exército americano.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço gratuito de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Teste FS 290