Caballo Loco vence Classe C30 por apenas um ponto em Ilhabela

0
436
Foto: Aline Bassi

Siga nosso TWITTER e veja a série Dicas Náuticas diariamente.

Os dois últimos finais de semana de setembro foram repletos de emoção nas sete regatas da Classe C30 pela 2ª Etapa da XX Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica, que reuniu 30 barcos. Os três primeiros colocados velejaram lado a lado, alternando as vitórias a cada prova. O vencedor da etapa, Caballo Loco ganhou duas regatas, contra três do Loyalty e duas também do Kaikias Via Itália.

Apenas dois pontos separaram os três barcos, incluindo-se um descarte. Foram dez pontos perdidos para o Caballo Loco, seguido por Loyalty, de Porto Alegre, com 11 e Kaikias Via Itália, com 12. A terceira e última etapa da Copa Suzuki será nos dois últimos finais de semana de novembro, paralelamente ao Campeonato Brasileiro da Classe C30, que tem Caballo Loco como líder após a primeira etapa disputada em Florianópolis.

No fim de semana decisivo, foram duas regatas no sábado no meio do Canal de São Sebastião com vento sul fraco e vitórias de Caballo Loco e Kaikias Via Itália. No domingo também seriam mais duas provas, mas após o Loyaty vencer a primeira com sudoeste de 18 nós, o vento apertou, chegando a quase 40 nós, mais de 70 km/h, nas rajadas. A Comissão de Regata (CR) optou pelo cancelamento para que as tripulações pudessem retornar ao Yacht Club Ilhabela em segurança.

Leia também

» Tour virtual: como será o São Paulo Boat Show 2020?

» São Paulo Boat Show 2020 implementará fortes medidas de segurança contra Covid-19

» Vem aí o São Paulo Boat Show 2020 em um lugar inédito!

“A classe mostrou novamente que é muito boa, muito equilibrada e competitiva. Tivemos mais um fim de semana de belas disputas. E apesar da rivalidade na água, prevaleceu o fair play na terra, com todas as questões tratadas com diplomacia, o que é muito bom para a classe e para a vela”, destacou o comandante do Caballo Loco, Mauro Dottori.

A tripulação gaúcha do Loyalty contou com reforço do campeão mundial da classe Laser Radial Fábio Pillar, o Cachopa, na função de tático. “As equipes estão evoluindo e a vantagem da C30 é que oferece chances de vitória a todos os barcos, não há favorito. Depois de sete regatas chegamos à condição de que, quem chegasse na frente venceria a etapa se a oitava prova não fosse cancelada por excesso de vento”, analisou Cachopa.

O comandante do Loyalty, Alexandre Leal, também enalteceu o equilíbrio entre os barcos durante as regatas. “Foi excelente retomar a vela em Ilhabela após a quarentena. Além de competir, pudemos rever os amigos. Apesar de ainda sentirmos falta de treinos, conseguimos três primeiros lugares, mas o Mauro (Dottori) teve mais regularidade. Eles mereceram a vitória”, reconheceu Leal.

Antes da terceira e última etapa da Copa Suzuki, a Classe C30 deverá correr o Circuito Rio no feriado de finados na Baía de Guanabara, inclusive com participação da flotilha de Florianópolis: Zeus, Katana Portobello e Le Terrible. As demais classes do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica de 2020 tiveram os seguintes vencedores: Ginga (HPE 25), Rudá (IRC), Zeus (RGS A) e Comanda (RGS C).

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Whats NÁUTICA - 30/06/2020