Brasileiro está entre os 30 velejadores que mais se destacaram no mundo. E faz campanha para ser o número 1

0
2418
Foto: Reprodução

A revista italiana Giornale dela Vela mantém na internet um concurso mundial (dividido em três fases) para a eleição do Velejador do Ano TAG Heuer 2020. Na primeira fase, que se estendeu de 18 de fevereiro e 15 de março, com 100 velejadores pré-selecionados pela revista, foram eleitos pelo voto popular 30 candidatos, de diversos países, que agora participam da etapa semifinal. Entre eles está o físico e velejador Elio Somaschini, de 71 anos, que nasceu na Itália mas há muitos anos está radicado no Brasil.

Brasileiros e italianos fazem campanha juntos para que Elio figure entre os dez finalistas do concurso. No momento, ele ocupa a segunda colocação, com mais de 1500 votos, apenas 30 atrás do primeiro colocado. Para votar, clique aqui. Basta colocar seu e-mail e seguir os passos. Cada pessoa tem direito a votar três vezes.

LEIA TAMBÉM
>> Seaview: o iate que será construído pela MCP Yachts com a holandesa Vripack
>> Intermarine prepara dicas de como cuidar dos barcos durante a COVID-19
>> Teste Ventura V195 Crossover: a evolução de uma das lanchas mais vendidas do Brasil

Além de eleger o Velejador do Ano, a revista premiará quatro velejadores que mais se destacaram nas seguintes categorias:

TAG Heuer # don’t crackackpressure
Para aqueles que mostraram que nunca desistem, mesmo sob pressão.

TAG Heuer Inovação
Para quem deu uma contribuição específica no mundo do design e inovação.

Desempenho da TAG Heuer
Para aqueles que obtiveram resultados graças a pesquisas meticulosas sobre desempenho.

TAG Heuer Young
Um jovem talento em vela competitiva.

Para quem é da vela, Elio Somaschini dispensa apresentações. A bordo do veleiro Crapun, um Beneteau First 40.7, ele empreendeu duas voltas ao mundo em solitário, sendo que a segunda se estendeu por sete anos. Em 2018, quando se preparava para a sua mais ambiciosa jornada — a travessia da mítica passagem Noroeste, próxima ao Círculo Polar Ártico —, um acidente fez com que seu veleiro afundasse, na entrada da barra da cidade de Aracaju, a 100 metros da praia de Atalaia, no nordeste brasileiro. Elio não desistiu. Afinal, como gosta de lembrar, Crapun significa “cabeça dura”, no dialeto milanês, o que o credencia na categoria TAG Heuer #don’t crackackpressure, para aqueles que mostraram que nunca desistem, mesmo sob pressão.

A atual etapa do concurso se estende até o dia 15 de abril. Em seguida, inicia-se a fase final. O Velejador do Ano se conhecido no dia 9 de maio.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Schaefer770