Brasileiro Pedro Oliva enfrentou de caiaque as lavas incandescentes de um vulcão ativo, no Havaí

0
464
Foto: Alexandre Socci

Se a natureza é impressionante, o que dizer da coragem do brasileiro Pedro Oliva, remando de caiaque aos pés de um vulcão em erupção? Pedro embarcou para o Havaí com o objetivo de fazer um documentário sobre o Kilauea. Junto na aventura estavam dois outros profissionais do remo — os americanos Ben Stookesberry e Chris Korbulic —, além do fotógrafo Alexandre Socci. Mas a experiência foi mais longe do que eles imaginavam.

Quando o grupo chegou lá, de madrugada, para pegar a melhor luz e filmar a lava e os caiaques na água, o cenário era simplesmente apocalíptico. “Por 20 minutos, ficamos só olhando pra tudo e tentando entender o que fazer”, contou Socci. “Até que o Pedro decidiu pegar no caiaque e se jogar, sem que ninguém esperasse”, assustou-se o fotógrafo.
O que se viu então foi uma autêntica paisagem de filme de ficção científica, com o vulcão Kilauea lançando um incrível fluxo de lava incandescente na água e o remador navegando sozinho, como se estivesse num parque de diversões.

Ao sair da água, atendendo aos apelos da equipe, Pedro, surpreendentemente, não tinha nenhum ferimento. Em compensação, seu caiaque trazia as “cicatrizes” causadas pelas partículas de lava flutuante. Sem contar que um de seus remos saiu todo queimado. “Não recomendo a ninguém repetir essa aventura”, diz o remador.

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones