BR Marinas inaugura nova unidade para barcos de até 150 pés em Paraty

0
2486

Siga nosso TWITTER e veja a série Dicas Náuticas diariamente: @revista_nautica

Maior rede de marinas do Brasil, com oito estruturas náuticas — leia-se marinas Verolme, da Glória, Piratas, Ribeira, Bracuhy, Búzios e Itacuruçá —, a BR Marinas ganhou um novo e especial endereço: a histórica Paraty.

Localizada na chamada Costa Bela, a BR Marina Paraty oferece 65 vagas molhadas para barcos de até 150 pés. Seu píer principal, com padrão europeu, tem impressionantes 250 metros comprimento, por quatro metros de largura, garantindo maior segurança e conforto.

Para facilitar o deslocamento por essa verdadeira passarela, haverá carrinhos elétricos. O projeto inclui um posto de combustível, lojas e a oferta de energia de alta potência, de 63 ou 125 amperes. “Cada vaga tem o seu próprio poste, com água e energia elétrica disponíveis”, conta Miguel Santos, coordenador comercial da BR Marinas. Além disso, há um heliponto para pousos e decolagens de helicópteros e vestiários climatizados, entre outras facilidades.

Leia Mais
>>
BR Marinas promove ação social com cinco instituições do Rio de Janeiro
>> Marinas do grupo BR Marinas funcionam sem restrições, apenas com operação reduzida
>> Grupo BR Marinas recebe prêmio de responsabilidade ambiental

A BR Marinas está no mercado desde 1999, quando inaugurou sua primeira unidade: a Marina Piratas. Pioneiro na utilização do sistema de forklifts, o grupo revolucionou a operação de embarcações em vagas secas, reduzindo significativamente o tempo de transporte do barco para a água.

Uma das joias da coroa é a Marina Verolme, inaugurada em 2002, um dos maiores polos náuticos do mundo, que conta com os sistemas de Forklift e Travel-lift, podendo armazenar barcos em seco de até 100 toneladas. A outra, claro, é a Marina da Glória, cartão-postal do Rio de Janeiro, que em 2019 completou 40 anos de atividades.

Dando sequência a sua estratégia de crescimento, a próxima unidade será inaugurada em São Paulo. A ideia é “ir subindo” para os outros estados. O objetivo? Se tornar a maior empresa do setor nas Américas.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Sea-Doo