Bertioga é escolhida para sediar estudo inédito contra poluição no mar

0
377
Foto: Divulgação

O meio ambiente é uma das principais preocupações da prefeitura de Bertioga, que trabalha para preservar as praias, a mata, a fauna e a flora da cidade. Exemplo disso é a parceria firmada com a Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais). Foi assinado nesta última semana, um Termo de Cooperação para parceria na área da gestão integrada de resíduos sólidos para combater a poluição no mar.

De acordo com o diretor-presidente da Abrelpe, Carlos Roberto Vieira da Silva Filho, este estudo é inédito no mundo e está sendo executado há um ano em Santos. O objetivo da Abrelpe é ampliar para outras cidades e a primeira a receber a expansão é Bertioga. “Nosso município será a vitrine do Brasil”, diz Caio Matheus, prefeito de Bertioga.

Secretário Municipal de Meio Ambiente, eng. Fernando Poyatos, afirma que Bertioga foi escolhida, pois o sistema de gestão de resíduos sólidos da Cidade é um dos mais estruturado da Baixada Santista. “O projeto é de extrema importância para entendermos como os resíduos chegam ao mar e para subsidiar a tomada de decisão das políticas públicas”, completa.

LEIA TAMBÉM
>>Paris ganhará centro cultural flutuante no rio Sena
>>Primeiro restaurante submerso é inaugurado na Europa
>>Ferretti Yachts se prepara para lançar novo modelo de 72 pés

A diretora-presidente da Cetesb, Patrícia Iglecias, estava presente na assinatura da parceria e declarou que a gestão dos resíduos sólidos urbanos é uma necessidade e todas as iniciativas e parcerias são bem-vindas. “A Cetesb está de portas abertas para auxiliar em ações que contribuam para as boas práticas ambientais”, garante.

Aproveitando a oportunidade, a Prefeitura entregou à diretora-presidente a adesão para implantação do Sigor (Sistema Estadual de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos) – módulo construção civil, que tem o objetivo de gerenciar os resíduos da construção civil desde a geração à destinação dos materiais. Esses recursos devem ser transportados por empresas cadastradas/legalizadas e destinados a locais devidamente licenciados/legalizados, permitindo, assim, que os resíduos sejam depositados em lugares ambientalmente adequados.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones