Os barcos mais inusitados do mundo: os modelos que chamam a atenção por onde navegam

0
579
barco ferrari

Há uma linha tênue entre o extravagante e o espalhafatoso. Com o advento da customização de embarcações, os barcos têm reproduzido cada dia mais a imagem de seu comprador. Isso pode representar uma inovação que gere uma tendência ou, como diz o ditado, o tiro pode sair pela culatra. Bizarro ou não, é sempre importante reconhecer o desafio do responsável por conseguir colocar certos pedidos em prática. NÁUTICA reuniu alguns dos exemplos mais criticados pela comunidade náutica em relação ao design um tanto quanto… exótico.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Aluminum Cans

Um exemplo claríssimo de um barco que divide opiniões é esse feito de latas de alumínio. De acordo com a Sports Illustrated, ele faz parte de um evento que existe desde 1974, na praia de Mindil, na Austrália. Os participantes constroem navios feitos apenas de latas de cerveja, apesar da tradição ter ficado cada dia mais fraca com o tempo.

barco lata

Duck of Hearts

Este barco não fica atrás no quesito “diferencial”. O Duck of Hearts — em português, pato de corações — é uma criação idealizada pelo construtor naval sueco Christian Bohlin. O relato é de que houve a tentativa de fazer uma alusão ao conceito de patos, que têm o hábito de flutuar em qualquer mar aberto. A embarcação conta com quarto, cozinha e sauna na proa. A ideia era vendê-la por 40 mil euros (92 mil reais) em Estocolmo, na Suécia, quando foi lançado.

duck of hearts

The Bootleggers

O Bootleggers é um barco que representa um carro dos anos 1930 em seu casco. Foi pintado à mão, desde os pneus ao sapo tomando um drink de óculos escuros. Não possui um alcance náutico muito extenso, visto que ele mal se sustenta na porção rasa da água. O que realmente chama a atenção são os detalhes: até o capô foi feito com abertura para realmente parecer um carro vintage. De acordo com o Cardboard Boat Racing Museum, este barco foi exibido pela primeira vez em um evento no rio Ohio, que fica no estado da Pensilvânia.

the bootleggers

Cardboard Creations

A influência dos vídeos DIY — Do It Yourself, ou Faça Você Mesmo — chegou ao mundo náutico: esses barcos aparentam ser feitos de papelão e retalhos, seguindo a linha de raciocínio desses vídeos. Ao contrário do anterior, eles conseguem se manter à tona, pelo menos, sendo que um deles possui até um teto fino, para o caso de ter que encarar chuvas.

barco diy

The Pumpkin 

A criatividade parece não ter fim. Este barco é exatamente o que o nome indica: um casco em forma de abóbora. E não é um exemplar único. No Canadá, no estado de Nova Escócia, existe uma regata chamada Windsor Pumpkin Regatta. Nela, centenas de pessoas se reúnem no Lago Pesaquid, na cidade de Windsor, tanto para torcer quanto para competir. As embarcações são feitas de abóboras gigantes, pesando cerca de 270 kg, com um ou dois adultos a bordo da abóbora, dependendo da categoria. O interior do fruto é inteiro retirado e, nessa competição, é possível levar até crianças a bordo.

barco abobora

Leia também

» Conheça alguns dos melhores lugares para mergulhar com os “gigantes” do mar

» Peixe-leão, espécie considerada invasora, é capturado em Fernando de Noronha

» Marina Itajaí recebe certificação internacional de proteção ambiental

Wooden Ferrari 

Esse é mais um nome que literalmente representa o barco. O casco, de madeira, foi todo desenhado no formato do carro Ferrari F50. O mais impressionante é que foi inteiro esculpido à mão e demorou mais de 5 meses pra ficar pronto, principalmente pelo nível de exigência do proprietário. Essa verdadeira obra de arte foi esculpida em 2001, pelo artista italiano Livio de Marchi. O intuito era navegar pelos canais de Veneza durante o Carnaval, no ano seguinte. Hoje, o barco, que pesa uma tonelada inteira, fica exposto em um museu nos Estados Unidos, chamado Ripley´s Believe It or Not!. Para que a embarcação pudesse navegar novamente, foram necessárias horas de trabalho na adaptação, já que ela não encarava a água desde 2002.

barco ferrari

WaterCar

O WaterCar, de acordo com a Hi Consumption, é um Jipe Anfíbio WaterCar, e foi projetado justamente para parecer um jipe na água. Pode ser difícil de acreditar, mas ele também funciona como um jipe para dirigir em terra firme, apesar de ter alguns limites adicionais nesse caso. A eficiência é muito inferior à de um jipe real: o WaterCar possui um motor V6 de 3,7 litros que pode fazer 70 km por hora na água.

barco watercar

Tight-Antic

O Tigh-Antic foi projetado justamente para fazer referência ao filme recorde de bilheterias, o “Titanic”: foram adicionadas até bonecas Barbie reproduzindo a cena clássica do casal com os braços abertos na proa do navio. Acomoda apenas uma pessoa e é movido à propulsão humana, no caso, o remo. O Tight-Antic foi identificado como participante de uma corrida no ano de 2012, pelo Cardboard Boat Racing Museum.

barco tigh antic

Mustaches Only

O Barco Stache (diminutivo para mustache, ou seja, bigode) possui, além do design cômico, uma boa quantidade de precauções que viabilizam a sua navegação. Para locomover-se, é necessário um remo duplo, e o casco estreito também favorece o balanço para frente e para trás. Isso não permite que a viagem seja tão agradável quanto poderia, e, como se não bastasse, só é permitido entrar na embarcação quem usar um bigode falso, caso a pessoa não tenha um natural.

barco mustaches only

Fake Paper 

Por último, mas não menos importante — ou bizarro—, vem o barco Fake Paper. Ainda é um mistério se esse barco é só mais uma jogada de marketing ou se ele realmente é capaz de se locomover. O que realmente chama a atenção é o fato de representar o tradicional barquinho de papel, mas em tamanho real. Por enquanto, apesar de ter dado o que falar, os proprietários ainda não se manifestaram, mantendo os curiosos na dúvida da utilidade desse barco.

barco de papel

Por Naíza Ximenes, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira

Gostou desse artigo? Clique aqui para receber o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e leia mais conteúdos.

Evino