Barco usado

0
3109

Uma boa opção para quem quer comprar um barco, mas não tem como investir um valor alto em um modelo novo, é comprar um semi-novo. Assim como carros, estes produtos, geralmente, possuem preço abaixo do valor de loja e estão bem cuidados pelos donos. Mas é preciso ficar atento a alguns detalhes, para não fazer mau negócio. Para ajudar você, NÁUTICA conversou com David Haddad, da Mare Consult, que deu alguns conselhos para um leigo no assunto, que fez o test drive de um usado e gostou. Veja os principais pontos aos quais se deve prestar atenção:

1 – Saber qual é a oficina mecânica autorizada que cuida do motor, para fazer um exame de elétrica e hidráulica do barco;

2 – Verificar como estão as revisões da embarcação e saber o estado do motor e propulsão, além de conferir os equipamentos. Se nesta fase, a embarcação apresentar problemas, não vale a pena prosseguir;

3 – Procurar saber sobre a estrutura do casco, caso entenda do assunto, ou procurar quem possa entender;

4 – Ter despachante de confiança para levantar o histórico do barco junto à Capitania. É neste momento que aparecem as pendências do barco, os trâmites judiciais – burocracia para que você não tenha dor de cabeça no futuro;

5 – Levantar custos da “maquiagem” do barco, para não ter surpresas;

6 – Tomar cuidado quando o barco tiver pouco uso, já que a falta de utilização pode ocasionar mais problemas do que se imagina.

Foto: Fotolia

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Hindy - Rifaina