Bandeira Azul da praia do Peró, em Cabo Frio, poderá ficar hasteada durante todo o ano de 2021

0
411

Com a temporada 2019/2020 reduzida por causa da pandemia da Covid-19, a Bandeira Azul do Peró poderá ficar hasteada durante todo o ano de 2021 e não somente no período de verão.  A informação foi dada pelo secretário municipal de Meio Ambiente de Cabo Frio, Mário Flávio Moreira, depois de solicitar a renovação anual do certificado internacional de qualidade à coordenação nacional do projeto. Isso só foi possível depois de feitas as 20 medições que atestaram a qualidade da água da Praia do Peró, que está interditada por causa da pandemia.

A Bandeira Azul foi arriada antes do tempo, em meados de março, quando começou a quarentena recomendada pelo Ministério da Saúde. Desde então, o acesso à praia foi fechado e os quiosques foram orientados a encerrar as atividades até a nova orientação da secretaria municipal de Saúde. A orla do Peró está liberada apenas para acesso de moradores. A bandeira ficaria hasteada até abril.

“Fizemos 20 coletas de água e agora vamos reivindicar a temporada longa, de 12 meses. Neste ano, a Bandeira Azul não voltará a ser hasteada, mas o controle da área continua”, garantiu Mário Flávio.

LEIA TAMBÉM
>> Conheça a regata volta ao mundo em que os competidores fazem o próprio veleiro
>> NHD Boats se prepara para lançar lancha de 34 pés com abertura lateral dupla
>> Novo catamarã de pesca de 35 pés da catarinense SEC Boats estreia na água

Após o pedido de renovação do selo, a coordenação nacional do projeto vai marcar a vistoria da praia para verificar se as exigências que garantem a qualidade no trecho certificado (área urbana) estão sendo cumpridas. O relatório é encaminhado ao júri nacional, do qual faz parte, entre outros, o Ministério do Turismo. Depois, a candidatura é levada ao júri internacional, que se reúne em Copenhague, capital da Dinamarca.

“Se tudo correr bem, como previsto, a Bandeira Azul será novamente hasteada em novembro ou dezembro deste ano e ficará tremulando durante um ano”,  previu o secretário.

Por causa da pandemia, a reunião anual dos Amigos do Peró, prevista para o início deste mês, foi adiada e só será realizada após a liberação da praia aos banhistas. O movimento, que defende a preservação da praia, das Conchas ao Pontal, luta pela revitalização urbanística da orla (projeto pronto); saneamento básico, com esgotamento sanitário do bairro; ordenamento do espaço público; novo acesso ao Peró; e, segurança.

“A manutenção do ornamento é fundamental no período sem a Bandeira Azul. Milhares de turistas adiaram suas reservas nos hotéis e hostels para o segundo semestre do ano. Há uma expectativa de fortalecimento do turismo regional (destinos nacionais) após a pandemia”, previu o hoteleiro Roberto Saci, os Amigos do Peró.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Whats NÁUTICA - 30/06/2020