Saiba como funciona a moderna balsa da SpaceX que navega sozinha pelos mares

0
2673

Você certamente leu, viu e ouviu isso, dia 30 de maio: SpaceX lança astronautas com sucesso; tripulação está a caminho da Estação Espacial Internacional (ISS). Mas, com certeza também, não deve ter prestado atenção a um detalhe: 9 minutos após o lançamento, o foguete Space Falcon 9 — que levou à órbita terrestre a cápsula Crew Dragon (ou Endeavour, como foi batizada pelos astronautas) — retornou à Terra intacto e realizou um pouso perfeito no convés de uma balsa controlada por um robô.

A balsa “robótica”, ou “navio drone autônomo”, não tripulado, controlado à distância, é essa aqui: a “Of Course I Still Love You” (“Claro que eu ainda te amo”), que levou o foguete de volta à plataforma 39A, de onde foi lançado, no Centro Espacial Kennedy, em Porto Canaveral, na Flórida.

LEIA TAMBÉM
>>NÁUTICA Live revela: com a reabertura da economia, o setor náutico será um dos primeiros a reagir
>>O Zipper Ship é exatamente o que você está pensando: um barco em forma de zíper
>>Nova expedição ao Titanic procurará telégrafo que emitiu o pedido de socorro

A recuperação dos foguetes após o lançamento é parte importante da estratégia da SpaceX para a redução de custos e aceleração de viagens ao espaço. A SpaceX possui dois barcos operacionais.

À frente da SpaceX está o bilionário Elon Musk, criador da fábrica de carros elétricos Tesla e uma espécie de “Professor Pardal high-tech”, com soluções engenhosas e ultratecnológicas para assuntos cotidianos ou extraterrestres.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Sea-Doo