Australiano torna-se o homem mais velho a dar uma volta ao mundo sozinho sem escalas

0
2414

Dar uma volta ao mundo sem escalas e velejando em solitário é coisa para gente jovem e bombada, certo? Não acredite nisso. O australiano Bill Hatfield, de 81 anos, que o diga. No último sábado, 22 de fevereiro, ao atracar no Southport Yacht Club, na Ilha de Southport, na Austrália, ele se tornou o homem mais velho a completar uma viagem de circum-navegação em solitário. Foram 259 dias de mar a bordo do veleiro L’Eau Commotion, de 38 pés, sem paradas e sem assistência, desde que soltou as amarras, dia 8 de junho 2019.

“É muito melhor do que ficar sentado em uma daquelas casas antigas que se fica esperando para morrer”, disse Bill, um pescador aposentado, ao justificar a aparente loucura. O curioso é que ele optou por para seguir o rumo oeste, ou seja, na rota oposta à seguida pelos velejadores que competem em regatas como a Vendée Globe e a Ocean Race. Isso significa navegar contra as correntes e os ventos predominantes dos oceanos Índico, Atlântico e Pacífico Sul.

Para sobreviver durante esses oito meses a bordo de seu veleiro, Bill Hatfield usou a água do mar purificada por um dessalinizador e consumiu uma dieta espartana, com um menu diário composto por três latas de feijão, uma lata de atum, 100 gramas de arroz, farinha ou aveia e 150 gramas de leite em pó, além de tudo o que conseguiu pescar.

Um dos piores momentos da viagem foi quando o velejador octogenário caiu no mar, sem colete, enquanto manejava uma vela. Por sorte, ele conseguiu se agarrar e voltar a bordo. uma lição para quem pretende se dedicar aos encantos e desafios dos mares. Com essa circum-navegação, o australiana superou o antigo recorde de longevidade, de Jeanne Socrates, a mulher que em setembro passado fez uma turnê solo pelo mundo em 330 dias, ao 77 anos.