Arqueólogos acreditam ter encontrado antigos navios romanos na Sérvia

0
1991

Ao escavar a lama de um antigo rio, profissionais de uma mina de carvão na Sérvia fizeram uma descoberta surpreendente: três cascos de madeira fossilizados, cuja antiguidade data, possivelmente, de 1 600 anos. Os barcos estavam cobertos por uma camada de cascalho a mais de 15 metros de profundidade, enterrados por lama, o que conservou as peças em boas condições durante anos.

Para ter certeza da datação dos navios, algumas amostras foram enviadas para um laboratório que realiza análises em madeiras. Porém, as recomendações isolamento impostas pela pandemia de Covid-19 atrasou esse processo.

Segundo diretor do parque arqueológico Viminacijum, Miomir Korać, os restos desses barcos remontam provavelmente à antiguidade. “Isso é sensacional, único e inacreditável”, exultou. Ele disse que sua equipe coletou boa parte das peças do navio maior e que eles pretendem reconstruí-lo. O objetivo é entender um pouco mais sobre como esses meios de transporte funcionavam na época.

LEIA TAMBÉM
>> Como funciona o rigoroso teste em piscina das lanchas Sessa Marine
>> 9 raças de cães que gostam de barcos. Qual combina com você?
>> Triton Yachts lança compra programada para barcos novos. Saiba como funciona

A maior das três embarcações parece ter sido construída com as mesmas técnicas utilizadas na época do Império Romano, mas, foi danificada por equipamentos de mineração. Os outros dois navios menores, esculpidos em um tronco de árvore, combinam com as descrições dos transportes que foram usados por grupos Eslavos para efetuar ataques na fronteira romana através do rio Danúbio.

A mina de Kostolac fica perto da antiga cidade de Viminacium, que serviu de base militar para os romanos entre o século I e o século IV. Hoje um parque arqueológico, a cidade, bem no coração da atual Sérvia, também serviu de base para um esquadrão dos navios de guerra, no rio Danúbio.

Berço de cinco imperadores romanos (nada menos que 18 deles nasceram lá), Viminacium, em seu auge, foi uma das maiores cidades romanas nos Bálcãs, com uma população estimada entre 35 mil e 50 mil habitantes.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Schaefer770