Ariel Prusch e a família começaram por cima no mundo náutico. O primeiro barco foi logo uma Schaefer 640

0
774

Já foi o tempo em que as pequenas lanchas eram as mais frequentes portas de entrada no mundo náutico. Hoje, embora esses modelos ainda sejam bem procurados por iniciantes, muitos novos compradores estão buscando lanchas em um patamar acima disso. Poucos, porém, como o gaúcho Ariel Prusch, que começou logo com uma Schaefer 640, como ele mesmo conta a seguir.

“Vendo aqueles barcões na Praia de Jurerê, em Santa Catarina, onde passo férias com a minha família, decidi que também iria ter o meu. A ideia era comprar logo uma lancha grande, entre 50 e 68 pés, como dois ou até três camarotes e uma cozinha completa, que valesse por uma casa de praia, unindo assim o útil ao agradável. Depois de muito pesquisar, encontrei tudo isso na Schaefer 640. O que me fez escolher essa lancha da Schaefer Yacht foi o seu projeto: espaços amplos, três belas suítes, casco estável e uma confortável área externa.

LEIA TAMBÉM
>>Barco elétrico recria Kombi da Volkswagen nas águas
>>Criado pelo mais famoso projetista de veleiros do Brasil, o Pop 25 pode ser feito em casa
>>Robert Scheidt atinge índice para os Jogos de Tóquio 2020

Começando do zero, fizemos um barco personalizado, único, como queríamos, e o batizamos de Rhaika, que é nome de nossa filha. Hoje, nossa Schaefer 640, ano 2018, não é só o barco da família: é a nossa casa de praia, na qual passamos vários dias no mar. Isso aproximou ainda mais a minha família. Um fato interessante é que eu nunca tive barco antes. Como diz o diretor da Schaefer Yachts, Pedro Odílio, dei um grande pulo, encurtando várias etapas ao iniciar logo com uma embarcação de 64 pés: “Meu amigo, você está começando por onde muitos estão terminando”. Comecei por cima”

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização (redacao@nautica.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.