Aqueduto permite que barcos naveguem a mais de 70 metros de altura na Bélgica

0
1507

Herança do Império Romano, os aquedutos muitas vezes tinham também função de pontes e, como tais, ainda hoje podem ser vistos em alguns países da Europa, como Alemanha, França, Suécia e, especialmente, Holanda. Alguns, chamam atenção por serem navegáveis.

Como esse aqui, o Pon du Sart, na Bélgica, é um dos mais bonitos e imponentes do mundo. Tem 498 metros de comprimento por 46 metros de largura e permite a navegação de barcos de grande porte, apesar de seus mais de 70 metros de altura.

O trânsito anual é de mais de 4 mil embarcações. Mas ele não é o mais alto: esse recorde pertence ao aqueduto de Pontcysyllte, no Reino Unido.

Durante séculos, o povo belga queria uma via navegável interior para conectar os rios Meuse e o Scheldt. No entanto, a diferença de altura de cerca de 96 metros entre os dois rios exigiria até 32 bloqueios, o que não era viável.

Em 1879, o Ministério das Obras Públicas adotou uma proposta de Edwin Clark, que usava elevadores de barco (travelift). O primeiro travelift foi inaugurado em 1888. Nos anos seguinte, foram construídos outros três.

O Pon du Sart foi aberto em setembro de 2002, acessível a embarcações de até 1350 toneladas. Seu elevador Strépy-Thieu é tido como uma obra de arte, vencendo um desnível de 73,15 metros. Os romanos morreriam de inveja.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Teste Ventura V195 Crossover – 19/03/2020