Regata Alcatrazes

0
2037

A previsão de vento forte, trazido ao litoral norte paulista com cerca de 16 nós (30 km/h) para a tarde deste sábado (4), alimenta a expectativa para a quebra de recorde da Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil, abertura da 42ª Ilhabela Sailing Week. A direção deve variar de noroeste a sudoeste. Neste ano, a prova de abertura será disputada em homenagem aos 150 anos da Batalha do Riachuelo. Na raia de 143 barcos e 1 000 velejadores.

Com o maior percurso da competição, a Regata Alcatrazes por Boreste tem tradicionalmente 60 milhas náuticas (111 km) e o tempo dos vencedores apresenta variações, assim como a distância, de acordo com a intensidade e direção do vento. O recorde oficial da prova pertence ao veleiro argentino Cusi 5, que estabeleceu 6h12min29 em 2009, enquanto o vencedor da última edição, em 2014, o também S40 Carioca, do Iate Clube do Rio de Janeiro, percorreu 46 milhas (85 km) em 7h15m05, tornando-se o Fita Azul da regata. “Se a previsão de vento mantiver-se favorável, é possível que o recorde possa ser melhorado em até meia-hora”, acredita o diretor da Comissão de Regatas, Cuca Sodré.

Neste ano, o principal candidato a derrubar o tempo do Cusi é o Camiranga, único Soto de 65 pés no país, tripulado por 14 velejadores, a maioria do Team Crioula, do Veleiros do Sul (RS) e coordenado pelo atleta olímpico Samuel Albrecht. “Estamos preparando o barco para nos divertir, mas se o vento ajudar podemos quebrar o recorde”, disfarça Samuel. O Team Crioula, vencedor da Ilhabela Sailing Week em 2013, receberá o reforço do campeão mundial de Snipe, Boris Ostergren. “O Samuca está minimizando. Quem está correndo regata quer ganhar. A bordo é assim, não tem jeito”, define o experiente velejador gaúcho. O comandante do Camiranga (espécie de urubu do litoral fluminense) é Eduardo Plass.

Pelas características, o Sessentão, de 60 pés, como o próprio nome diz, também pode ser considerado favorito à Fita Azul na Alcatrazes. “Nosso barco é construído 100% em carbono, pesa 11 toneladas e paga muito no tempo corrigido, mas vamos brigar para vencer no tempo real (Fita Azul)”, afirma o tático do Sessentão, Marcelo Jordão. O veleiro de Ubatuba (SP) leva 11 tripulantes, divididos entre mais experientes e um grupo de amigos. As classes ORC, IRC, HPE 30, RGS Cruiser, RGS A e B contornarão o Arquipélago de Alcatrazes.

A competitiva classe C30, assim como os barcos Mini, RGS C, Clássicos e Bico de Proa correrão a Regata Toque-Toque, um percurso reduzido. O catarinense Zeus Team vai para a raia para defender o título da C30 conquistado na edição passada. “A expectativa é sempre a melhor possível, para que consigamos repetir o ano de 2014. Sabemos da força dos nossos concorrentes, respeitamos os excelentes velejadores que correm na C30, mas brigaremos pela vitória. Que Zeus nos ajude!”, roga Felipe Linhares, o Fipa, tático do Zeus Team. A regata deste sábado (4) para os HPE 25 não somará pontos, mas valerá o troféu de posse transitória Renato Frankenthal, recentemente resgatado.

A classe Star, que teve as duplas Robert Scheidt/Bruno Prada e Lars Grael/Samuel Gonçalves como campeãs nas duas primeiras edições, viverá um duelo entre brasileiros e argentinos. “Fizemos um grande esforço para estarmos aqui. Gostaria de correr contra Robert, Lars e Torben Grael, mas velejadores como Dino Pascolato, Fábio Bodra e os campeões sul-americanos Marcelo Fuchs e Ronie Seifert garantirão regatas em alto nível técnico”, prevê o argentino Julio Labandeira, também campeão sul-americano de Star e bicampeão Máster da classe.

“Os brasileiros são favoritos, mas espero que as rajadas favoreçam os argentinos”, deseja Labandeira, que estará na raia de Ilhabela ao lado de outros dois compatriotas, Torkel Borgstrom e Gerardo della Torre. O atual campeão, Samuel Gonçalves, estará com o parceiro Lars Grael no Magia Energisa, inscrito na ORC. “O objetivo é sempre fazer o melhor. Na ausência do Torben e de mais dois tripulantes que estão no Pan, teremos uma tripulação familiar. Vamos competir e nos divertir”, garante Samuel.

Foto Marcos Méndez / SailStation

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.