Adil Khalid

0
2057

A Volvo Ocean Race é uma regata multicultural e estará presente na edição 2014-15 em todos os continentes. Vários países estão envolvidos na Volta ao Mundo, inclusive àqueles que não têm tradição na vela oceânica, como China e Emirados Árabes Unidos. O velejador Adil Khalid será, mais uma vez, representante árabe na equipe do Abu Dhabi, repetindo o que fez na última temporada. O atleta lamenta que nenhum brasileiro dispute o evento até o momento, mesmo com Itajaí sendo uma das paradas, mas reconhece que os velejadores do País são de alto nível. Veja o que disse Adil Khalid à Náutica nesta entrevista exclusiva.

Como é a sensação de participar da Volvo Ocean Race pela segunda vez?

É ótimo estar de volta ao Abu Dhabi para a segunda tentativa de conquistar o título da Volvo Ocean Race. Estou muito orgulhoso de ser o primeiro atleta dos Emirados Árabes Unidos a competir e completar a regata. Desta vez eu quero alcançar um outro patamar, ou seja, ser o primeiro campeão árabe. Estou certo de que temos um time forte para levar a taça. Não posso esperar para a corrida começar.

O que mudou na vela em seu país após a Volvo Ocean Race?

A vela é um esporte emergente em Abu Dhabi. A parada da última edição ajudou a aumentar o interesse dos locais. Temos vários clubes de vela na região e, o que me deixa mais feliz, é o interesse das crianças, que estão aprendendo a velejar logo cedo. A VOR volta no final do ano para a EAU e mais pessoas vão se inspirar.

Itajaí tem crescido na vela depois de 2012, mas nenhum atleta da cidade está em uma grande equipe na vela. Por que isso acontece?

Essa é uma pergunta difícil de responder, mas uma coisa que posso dizer é que há uma abundância de grandes velejadores brasileiros que poderiam participar da Volvo Ocean Race. Às vezes, ser bom não é suficiente. Às vezes, trata-se de estar no lugar certo na hora certa para se tornar parte de uma campanha. É claro que a melhor maneira de obter mais velejadores brasileiros na Volvo Ocean Race é encontrar uma maneira de levantar recursos para montar um time brasileiro.

Como está o treinamento do Abu Dhabi em Portugal?

Cascais é um lugar perfeito de treinamento para a campanha da equipe para vencer a Volvo Ocean Race. Aqui o vento forte é garantido. Fora da água há muito o que fazer aqui, pois as pessoas são amigáveis e agradáveis. Nossa base de treinamento está à beira de um parque nacional, ou seja, a vista é linda. Treinamos duro. Logo cedo fazemos musculação para ganhar mais força e condicionamento. Depois de um briefing da tripulação com o comandante Ian Walker e o navegador Simon Fisher, nós partimos para treinar na água. Nós geralmente voltamos às 17h. Jantamos, ouvimos mais instruções e voltamos a dormir. Essa é nossa rotina.

Na sua opinião, o Abu Dhabi é o time mais preparado nesta edição?

É difícil dizer se somos os mais bem preparados. O que posso dizer é que temos tudo o que precisamos para sermos bem sucedidos. Temos um pouco mais de 100 dias para ir o início da corrida e estamos exatamente onde queremos estar no nosso plano de formação.

Foto: Wouter Kingman/Abu Dhabi Ocean Racing

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.