NÁUTICA selecionou 5 dicas para te ajudar a cozinhar a bordo. Confira

0
859

Siga o nosso TWITTER e veja a série Dicas Náuticas diariamente: @revista_nautica

Cozinhar no barco é muito diferente de cozinhar em casa. Em primeiro lugar, tudo é menor, incluindo fogão, geladeira ( caso tenha), pia, armários para mantimentos e até mesmo a lixeira. Em segundo lugar, a água e a eletricidade podem ser limitados porque um barco longe do cais é uma plataforma autossustentável e ficar sem combustível para cozinhar no meio de uma refeição pode significar que não há refeição.

Confira algumas das melhores dicas para cozinhar e comer bem a bordo:

Planejamento com antecedência é fundamental. Um barco longe do cais significa que você não pode simplesmente correr até a loja para pegar itens esquecidos. Além disso, você precisará verificar quanto espaço você tem para guardar os mantimentos, especialmente se eles precisarem ser refrigerados.

  • Os menus escritos irão ajudá-lo a incorporar as sobras de uma refeição em partes de outra, economizando tempo, espaço e ingredientes;

  • Se várias pessoas estiverem cozinhando, é melhor ter um apontador que faça uma lista do que comprar, ou haverá muito para levar a bordo, guardar e sobras;

  • Em uma viagem longa, gaste alimentos que estragam rapidamente, deixando itens mais duradouros para serem usados ​​posteriormente.

Em segundo lugar, prepare refeições com antecedência. Uma maneira de comer melhor em um barco é fazer alguns itens mais complexos em casa e congelá-los para usar mais tarde. Guisados, massas e até sobremesas podem ser feitos em casa. Isso resgata o cozinheiro de um tempo prolongado na cozinha, economiza água ao fazer os pratos e limita o número necessário de ingredientes separados, como temperos.

LEIA MAIS

>> Inusitada casa construída a partir da popa de um barco está à venda nos Estados Unidos

>> Conheça Luana Tironi, a jovem que comanda como poucas a operação de uma marina em Piçarras

>> O que fazer quando alguém cai do barco no mar durante a navegação?

 

Outra dica é controlar o espaço. Não só as cozinhas são pequenas com espaço limitado no balcão, mas um barco em movimento e uma faca afiada podem ser uma combinação assustadora.

  • Experimente mover a tábua de corte para a mesa de jantar ou na cabine e deixe o cozinheiro da preparação sentado com segurança e fora do caminho do chef;

  • Lave os pratos enquanto cozinha, porque as pias dos barcos não aguentam muito;

  • Cozinhe em etapas, porque várias panelas grandes e fogões para barcos pequenos não são compatíveis. Você pode reaquecer rapidamente antes de servir;

  • Retire todos os ingredientes da geladeira juntos ou em lotes. Quanto mais você abrir a geladeira, mais energia da bateria será necessária para esfriá-la novamente;

  • Coloque os itens que você usará primeiro em cima e combine itens como carnes frias ou potes de iogurte em uma sacola para que itens individuais não desapareçam no fundo de uma geladeira.

Não é recomendado também economizar nas ferramentas adequadas, mas não espere ter todo o equipamento de casa, como um liquidificador, batedeira ou micro-ondas. Invista em algumas facas boas e uma tábua de corte que não seja de madeira, porque os barcos são famosos por cultivar mofo e bactérias. Ferramentas de silicone dobráveis funcionam bem em armários de barco apertados, assim como tigelas e potes com alças removíveis.

Para cozinheiros que tendem a ficar enjoados, passar horas em uma cozinha balançando não será divertido, então considere dividir as tarefas com outras pessoas. Do lado positivo, a comida tende a ter um gosto melhor no mar, então até refeições simples serão apreciadas e jantar ao ar livre sob as estrelas significa que você criará um ambiente perfeito com pouco trabalho além de acender um par de velas elétricas.

Por Amanda Ligório, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

 

Inscreva-se no melhor canal sobre o mundo náutico do Brasil