32º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina começa nesta quarta-feira, em Florianópolis

0
469

A partir desta quarta-feira (27), a Sede Oceânica do Veleiros da Ilha, em Jurerê, sedia o 32º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina. Com mais de 40 embarcações confirmadas, o evento será um dos maiores já realizados no Iate Clube de Santa Catarina, confirmando o grande potencial de Florianópolis para eventos náuticos. Atletas de todo país competirão na raia de Jurerê, incluindo velejadores olímpicos, e a expectativa é enorme para as disputas nas classes ORC, IRC, C30, RGS, HPE-25, RGS-Cruzeiro, Bico de Proa e Star.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

“O 32º Circuito Oceânico promete ser um grande evento. Estamos muito contentes em trazer tantas embarcações para nossa raia e ver alguns dos melhores velejadores do país prestigiando nosso Circuito. O número expressivo de embarcações mostra que estamos no caminho certo. Os velejadores encontrarão um clube totalmente reformado e com estrutura impecável para os quatro dias de regatas”, afirma o Comodoro Junior.

O 32º Circuito Oceânico começa apresentando números expressivos. No total, 44 embarcações estão confirmadas para a edição deste ano, superando as expectativas e mostrando que o investimento feita na vela pela Comodoria do Veleiros da Ilha está rendendo frutos.

“Tivemos um crescimento bem grande com relação as últimas edições e, da parte técnica, temos poucas mudanças em relação aos anos anteriores. Isso prova que o trabalho feito pela Comodoria, incentivando a vela, especialmente a flotilha do clube, está sendo muito bem feito. Com certeza será um Circuito de alto nível técnico, com grandes velejadores e uma ótima estrutura”, comenta Ricardo Navarro, PRO do 32º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina.

Assim como nos últimos anos, o Circuito Oceânico contará com regatas de percurso e barla-sota para todas as classes, com exceção das classes RGS Cruzeiro, Bico de Proa e Star, que terão uma raia especial com regatas de percurso diariamente. Esse método já foi implementado nas últimas duas edições do evento para atrair mais embarcações e tornar as regatas mais acessíveis aos velejadores cruzeiristas.

Leia mais:

>> Ventura Marine irá inaugurar revenda na Avenida Bandeirantes, em São Paulo

>> Dupla brasileira vence campeonato que reuniu velejadores olímpicos nos Estados Unidos

>> Novas marinas e incentivo ao turismo náutico: conversamos com Fausto Franco, secretário de Turismo da Bahia

Estão previstas seis regatas para as classes ORC, IRC, C30, HPE-25, HPE-30 e BRA-RGS, sendo uma longa e cinco barla-sota. A Comissão de Regatas pode optar por realizar uma regata média e a mesma será no lugar de uma das regatas barla-sota. Já as classes RGS Cruzeiro, Bico de Proa e Star têm quatro regatas previstas no programa, sendo uma longa e três médias.

A confirmação de quais regatas serão realizadas em cada dia acontece através de um aviso colocado no quadro oficia, no mais tardar até na manhã da regata correspondente. Serão realizadas no máximo duas regatas para cada classe por dia, exceto RGS Cruzeiro, Bico de Proa e Star nas quais serão disputadas apenas uma. O horário programado para o sinal de atenção é 12h, exceto na regata de percurso longo, quando será às 11h. Não serão dadas largadas após as 16h no último dia de competição (30 de janeiro).

Velejadores de todo país em Jurerê

Um dos destinos mais procurados por turistas de todo Brasil e do Mundo, Jurerê Internacional é um local bastante conhecido quando o assunto é vela. Considerada uma das melhores raias para velejar no país, o local atraí velejadores experientes e confirma o potencial de Florianópolis para eventos deste porte.

“O Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina é um tradicional evento que consolidou o Estado nessa modalidade esportiva, com impacto muito positivo para o turismo náutico. A participação de embarcações dos principais centros náuticos do país e do mundo confirma o potencial desse segmento turístico e indica que estamos no caminho certo com os investimentos que estão sendo viabilizados pelo Governo do Estado para fortalecer a economia do mar, incluindo o turismo”, destaca o presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Multináutica