Team Angola Cables Mussulo 40 encerra participação na Atlantic Cup

0
1219

Com a realização de cinco regatas inshore, em Portland, chegou ao fim a Atlantic Cup, a mais longa prova de barcos a vela no Atlântico Ocidental e a mais difícil dos Estados Unidos.  Após as três etapas da competição, o team Angola Cables Mussulo 40, tripulado pelo comandante angolano Jose Guilherme Caldas e pelo skipper brasileiro, Leonardo Chicourel, fechou a participação em quinto lugar na classificação geral.

“Chegamos a liderar a primeira perna durante muito tempo e só não chegamos mais próximos dos primeiros lugares devido à falta de informações por internet que nos permitissem estar melhor colocados entre os concorrentes. Mesmo assim, entrar em Nova Iorque à noite e com a estátua da liberdade toda iluminada foi uma experiência extraordinária”, conta José Guilherme Caldas.

Sexto na primeira etapa, o Mussulo 40 partiu com tudo para a segunda fase, considerada a mais difícil da prova, terminando na quarta posição da classificação geral. Para a terceira perna, os barcos, que até então competiam com duplas, passaram a contar com novos tripulantes. Mais uma vez, o team Angola Cables, com o brasileiro Rafael Martins e o francês Robin Marais se juntando a equipe, partiu para cima dos favoritos.

“Mesmo com os múltiplos problemas na proa, causados pela intensidade das águas na fase anterior, bem como com os obstáculos inerentes à provas com grau de dificuldade como essa, conseguimos ficar entre os cinco primeiros na classificação final. Sem dúvida a participação na Atlantic Cup foi válida para usarmos as lições aprendidas para conseguirmos melhores desempenhos e resultados nas próximas competições dos calendários nacional e internacional da vela”, completa Caldas.

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones