Scheidt e Borges se mantêm no top 20 do Troféu Princesa Sofia

0
698

Na estreia da flotilha ouro, Robert Scheidt e Gabriel Borges seguem no top 20 da classe 49er do Troféu Princesa Sofia. Nesta quarta-feira (29), no Club Nàutic S’Arenal e no Club Marítimo San Antonio de la Playa, na Baía de Palma de Mallorca, na Espanha, os brasileiros disputaram três regatas e cruzaram a linha de chegada em 21º, 13º e 11º lugares. Com isso, mantiveram a 19ª posição na classificação geral, com 91 pontos perdidos. A liderança é dos britânicos James Peters e Fynn Sterritt, com 29 pontos perdidos.

Disputada pelos 25 melhores barcos da fase de classificação, a flotilha ouro segue nesta quinta-feira (30), com mais três regatas. A dupla Scheidt/Borges continua na luta para alinhar na medal race, sábado (1), quando as 10 parcerias mais bem classificadas competem pelo título do tradicional Troféu Princesa Sofia. O bicampeão olímpico faz da competição espanhola mais uma etapa no processo de evolução na classe 49er. Aos 43 anos e consagrado na Star e Laser, o iatista encara o desafio de velejar em um barco maior, mais veloz e com estratégias diferentes a fim de iniciar o ciclo para os Jogos de Tóquio 2020. A outra dupla brasileira da disputa, Carlos Robles/Marco Grael, subiram para o 14º lugar, com 84 pontos.

Robert contou que a quarta-feira foi um dia de superação.” Tivemos problemas na primeira regata. Colidimos com um barco da Suécia e tivemos que cumprir penalidade, o que prejudicou um pouco a nossa prova e terminamos em 21º. Depois fomos melhorando e conseguimos fazer 13º e 11º. Pelo alto nível da flotilha ouro, conseguir velejar próximo dos 10 primeiros é um feito bem importante para nós, que ainda buscamos experiência na 49er. Uma pena mesmo a primeira prova, mas o importante é que recuperamos. Ainda faltam seis corridas até a medal race e vamos tentar melhorar a nossa média para terminar entre os dez melhores e ir para a final”, disse o bicampeão olímpico, que é patrocinado pelo Banco do Brasil e Rolex, com os apoios do COB e CBVela.

A evolução de Robert na 49er pode ser comprovada pelo seu desempenho. Na Copa Brasil, disputada no início de março, em Porto Alegre, venceu quatro regatas, as primeiras na nova categoria, conquistando a medalha de prata. Antes de competir em águas brasileiras, disputou a etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela, em janeiro. E conseguiu o 16º lugar na disputa que reuniu 26 barcos com os melhores iatistas do planeta. Na Miami Mid Winters, também no início de 2017, conseguiu 11º lugar no campeonato que envolveu 17 competidores.

A flotilha ouro do Troféu Princesa Sofia terá provas até sexta-feira (31). As regatas da medalha estão marcadas para o sábado dia 1º de abril. A equipe brasileira conta com 17 velejadores no campeonato. Além de Scheidt/Borges, o país terá os seguintes atletas: Gabriella Kidd (Laser Radial), João Pedro Souto de Oliveira (Laser), Geison Mendes/Gustavo Thiesen; Ricardo Paranhos/Thiago Ribas; Pedro Correa/Rodolfo Streibel (470 Masculino), Carlos Robles/Marco Grael (49er), Jorge Zarif (Finn), João Bulhões/Gabriela Nicolino (Nacra 17) e Albert Carvalho; Brenno Francioli (RSX Masculino).