Campeã olímpica, Martine Grael disputará a Volvo Ocean Race 2017-18

0
460
Martine Grael (à esq.) e Kahena Kunze exibem as medalhas de ouro que conquistaram na Rio-2016, na categoria 49er FX (Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB)

O anúncio oficial ainda não foi feito, mas já está confirmado: Martine Grael, ganhadora da medalha de ouro olímpica na classe 49erFX, na Rio-2016, vai participar da próxima Volvo Ocean Race, integrando o time holandês AkzoNobel, capitaneado por Simeon Tienpont. A equipe já conta com o brasileiro Joca Signorini, atleta que disputou os Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, na classe Finn. Além disso, Joca foi campeão da edição 2008-09, a bordo do barco Ericsson 4, comandado pelo multimedalhista olímpico Torben Grael, pai de Martine e, atualmente, coordenador técnico da Equipe Brasileira de Vela.

Torben, que, no passado, declarou que disputou a VOR por causa de Martine — “Ela adora regatas desse tipo”, disse , acredita que a maior regata de volta ao mundo ajudará na preparação da atleta para a Olimpíada de Tóquio, em 2020. Kahena Kunze, companheira de Martine Grael na histórica conquista do ouro olímpico, deverá encontrar-se com ela para que possam treinar juntas, sempre que houver disponibilidade, ao longo dos nove meses de competição. A Volvo Ocean Race começa em outubro e termina em junho do ano que vem.

O espanhol Javier Torres, técnico da dupla, também apoia a decisão, até porque, após o encerramento da Volvo, Martine e Kahena vão se dedicar integralmente aos treinamentos, visando Tóquio-2020. Este ano, ambas sagraram-se campeãs mundiais da categoria 49erFX, na Copa do Mundo da World Sailing, em Santander, na Espanha, e na Copa do Mundo de Hyères, na França. A cidade holandesa de Hague, sede do time AkzoNobel, é o porto onde a maior regata de volta ao mundo se encerrará. A competição tem programada uma parada no Brasil, no porto catarinense de Itajaí, em abril.